AO VIVO
Menu
Busca terça, 21 de setembro de 2021
Busca
Florianópolis
22ºmax
16ºmin
Correios Celular - Mobile
Cultura

Cia Pessoal do Faroeste tenta arrecadar fundos para evitar despejo de sede em SP

Grupo possui dívida de 200 mil de aluguel atrasado

11 setembro 2020 - 11h45Por Jennifer Vargas

Depois de receber um aviso de despejo em meados de agosto, a Cia Pessoal do Faroeste ganhou um prazo até 17 de setembro para tentar quitar a dívida que já atinge o valor de R$ 200 mil. Para não ser obrigado a deixar a sede, grupo têm menos de uma semana para conseguir arrecadar fundos.

Os débitos correspondem a cerca de um ano e meio de aluguel em atraso. Paulo Faria, diretor da companhia, explicou que eles já haviam tentado uma negociação com o dono do imóvel, sem sucesso, e que a situação financeira se agravou com a chegada da pandemia e as atividades paralisadas.

"A Cia vive exclusivamente da Lei de Fomento ao Teatro, e há um ano está sem patrocínio. Nosso espaço é pequeno e todos os espetáculos têm como bilheteria o sistema 'pague quanto puder'", lamentou.

Com 22 anos de existência, há oito o grupo atua na região da Luz, próximo à Cracolândia, em São Paulo, entre diversas ações sociais, como oficinas artísticas, debates e até distribuição de cestas básicas, mais de cinco mil desde o início da pandemia.

Artistas farão uma live beneficente transmitida diretamente do teatro, no próximo domingo (13), das 13h às 18h, no Instagram, entre música e bate papo, com nomes como Preta Ferreira, Otto e Mel Lisboa. Quem quiser também poderá contribuir com a vaquinha do grupo, basta acessar o link.