AO VIVO
Menu
Busca terça, 27 de julho de 2021
Busca
Florianópolis
20ºmax
13ºmin
Correios Celular - Mobile
Proteção

Inaugurada em Ceilândia, Casa da Mulher Brasileira já está atendendo vítimas de violência de gênero

24 junho 2021 - 11h39Por Priscila Carolina Dalagnol

A Casa da Mulher Brasileira, em Ceilândia, teve seus serviços ampliados nesta quarta-feira (23). A partir de agora, Tribunal de Justiça do Distrito Federal; Ministério Público do Distrito Federal e Territórios; Defensoria Pública do Distrito Federal e Delegacia de Atendimento à Mulher passam a atuar juntos no enfrentamento a agressões de gênero.

Além do atendimento dos órgãos do Judiciário e da segurança, o espaço também vai oferecer capacitação profissional, com o apoio das secretarias de Trabalho e de Desenvolvimento Econômico. A ideia é oferecer oficinas, palestras e cursos focando no desenvolvimento de competências técnicas, independência emocional e financeira, e resgate da autoestima e do empoderamento feminino.

“A gente sabe que é estratégico para as mulheres que estão vivendo uma situação de violência terem uma porta de saída, por isso, a importância de termos um andar inteiro dedicado à autonomia econômica”, disse a secretária da Mulher, Ericka Filippelli.

A Casa da Mulher Brasileira, integra o programa Empreende Mais Mulher, criado em 2019, e que já tem uma unidade em funcionamento na Agência do Trabalhador, em Taguatinga. Com atendimento humanizado, onde a vítima de violência é acolhida, passa por triagem, recebe apoio psicossocial e orientações profissionais, o governo espera unificar todas as etapas, simplificando o processo, garantindo auxílio efetivo e evitando maior desgaste da pessoa já fragilizada, ao buscar ajuda em diversos órgãos, muitas vezes sem orientação de como proceder.     

A Agenda de cursos da unidade de Ceilândia já está aberta para o fim do mês e também para julho. São atividades individuais ou em grupo, para as mulheres em situação de vulnerabilidade. Para capacitação, estão à disposição salas de aula, laboratório de informática, auditório e uma cozinha profissional. Em breve, a Casa da Mulher Brasileira pretende implantar uma Casa de Passagem, para dar abrigo imediato às vítimas de violência doméstica.

Com informações da Secretaria da Mulher do DF.